Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Começar do Zero (Após os 30)

Começar do Zero (Após os 30)

10
Out17

Nunca conhecemos verdadeiramente os outros

woman-801928_960_720.jpg

 

Quem pensa que conhece uma pessoa engana-se. A vida encarrega-nos de mostrar, seja de que forma for, que não conhecemos nunca verdadeiramente ninguém.

 

Podemos estar com alguém durante anos, podemos conhecer muito bem todas as expressões dessa pessoa, mas há sempre alguma coisa que nos escapa. Assim como nós guardamos certas coisas apenas para nós próprios, não podemos acreditar que os outros não façam o mesmo.

 

 

 

08
Out17

Deixa para trás o que não te faz falta

perdoar-4.jpg

 

 

Os 30 são uma idade em que, na melhor das hipóteses, já vivemos um terço da nossa vida. Pergunta filosófica: que balanço podemos fazer dessas trés décadas de vida?

 

 É uma pergunta difícil que nos coloca a pensar. Pensar sobre o passado, o presente e o futuro. Pensar sobre o que queríamos e não conseguimos, o que sonhávamos e hoje vemos cada vez mais longe de acontecer. Pode ser doloroso mas, por vezes, é a forma de mudarmos a nossa própria forma de pensar.

 

 

 

 

06
Jul17

Desisti de quem e do que não interessa

Deixar-ir.jpg

Desisti de entender o porquê das coisas. Desisti de tentar o que não é possível. Desisti de continuar a fomentar o que não existe. O que vier, é bem vindo, o que não vier, bem... que fique longe.

Não vou mais alimentar expetativas e esperanças sobre pessoas e situações. Aprendi ao longo destes 30 anos que não vale a pena. Demorei a aprender, mas aprendi. É isso que importa, certo?

 

 

04
Jul17

A transformação no reiki

capa-transformação.jpgOs trinta são os anos da minha transformação. Não só a nível pessoal mas, quem sabe, até a nível profissional.

O Reiki trouxe-me uma visão muito mais abrangente da vida, do que me rodeia, das pessoas e das suas verdadeiras intenções. Veio aperfeiçoar os meus sentidos, a minha visão, a minha intuição. E não posso estar mais do que grata por isso, pode ser que seja desta vez que aprendo realmente a não cair em mais erros e acreditar em quem não devo.

Assim só por alto, desde que me iniciei no reiki só tive uma verdadeira crise de gastrite e ansiedade, provocada não por stress mas sim por comida. Andava tão bem que exagerei e claro que deu asneira. Mas até isso me fez pensar.

Para aqueles que não acreditam na transformação que o reiki pode dar a qualquer um de nós aqui fica o meu testemunho.

 

 

02
Jul17

O início no reiki

simbolos-de-reiki.jpg

Os trinta são, sem dúvida, um momento de mudança. Demorei a perceber que algo tinha de ser feito, que sozinha não ia lá, mas, a partir do momento que o fiz, sei que foi a melhor coisa. Em abril decidi-me pelo reiki, após muitas pesquisas, prós e contras, dúvidas e inquietações.

Não será melhor ir pelos meios tradicionais? Não será que um psiquiatra me poderá ajudar mais? Mas vou ter de andar "drogada", tomar mais medicamentos, perder momentos e talvez andar anos a tratar disto. E os custos associados? Como manter essas despesas?

Tudo isto eram questões que me assolavam a mente, e todas elas desapareceram quando me saltou à vista o reiki. Os custos eram muito, mas muito menores, não envolvia medicamentos, não envolvia nada além de uma simples consulta as vezes que achasse necessárias e, além disso, abordava outros assuntos que sempre me interessaram, como a energia à nossa volta, o karma e uma forma de ver a vida mais saudável.

Mas será que funcionava comigo? Nada como experimentar.

 

 

 

18
Jun17

Aprender com os erros. É DESTA!

Italian_traffic_signs_-_fermarsi_e_dare_precedenza

 

 

Digo sempre que só aprendo com os erros. Apesar de ter entrado nos "trintas" essa parte não mudou e continuo, ingenuamente, a acreditar nas pessoas.

 

É triste ver que quando confiamos em alguém, quando acreditamos na palavra de alguém, quando alguém nos promete algo a nível profissional, e do nada levamos uma botefada na cara. Já não é a primera vez que me acontece, e, engraçado ou não, jurei a mim própria que não voltaria a acontecer. Mas voltou.

 

 

 

10
Mai17

Admito que sinto a tua falta

Capturar1274-500x500.JPG

 

Sim, admito que sinto a tua falta. Admito que queria falar contigo neste momento. Admito que há muito o sinto e há momentos em que surges na minha cabeça. Mas também admito que o meu orgulho não me deixa voltar atrás...

 

Éramos inseparáveis. Falavamos de tudo. Não havia tabus. As gargalhadas que demos juntas, os pensamentos transmitidos apenas por um olhar, o saber mesmo antes de abrires a boca o que ias dizer, as confusões que faziam entre nós. Era algo especial, era algo único que pensei que nunca iria acabar.

 

 

 

09
Mai17

Nunca ninguém disse que era feio mentir?

Fui a uma entrevista de emprego. No anúncio diziam uma coisa e, na realidade, a proposta que me foi feita foi totalmente diferente. Não vou entrar em pormenores mas posso apenas dizer que falavam em escrever no anúncio e o trabalho proposto não consistia, EM NADA, em escrever.

 

Isto é apenas para gozar com as pessoas, certo? Para terem um número qualquer de respostas, para mostrarem trabalho ao chefe ou seja o que for? É que é a única forma que tenho de "aceitar" que mintam descaradamente nos anúncios publicados.

 

 

 

06
Mai17

Facebook: O motivo de tantas depressões?

facebook-257829_960_720.jpg

 

Sou só eu que me irrito quando abro o Facebook? Aquelas poses medidas ao milímetro a cada hora, a comida que prepararam para o marido, os feitos dos filhos, os momentos românticos, as viagens.... Já não aguento mais!

 

Confesso que começo a achar que o Facebook é um dos motivos por que a depressão tem aumentado tanto nos últimos anos. Pelo menos, para mim, começa a ser. Apercebi-me disso recentemente, quando dei por mim a não conseguir sequer ver certas publicações.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo